Regras Opcionais para Avatar – Os Dobradores

Olá,

 

Saudações, prezados 2d6 leitores! Eu tenho a pretensão de apresentar alguma maniosice toda terça-feira, porém ainda estou me organizando para administrar as mudanças para esse novo ritmo de retorno à produção de material de RPG – ainda estou revisitando alguns baús antigos meus, à procura de materiais que eu tenha engavetado e valha à pena trazer de volta aproveitando este ritmo. Devido à falta de tempo por não ter me organizado devidamente, tenho o receio de não conseguir produzir o material a tempo, pois além de escrever, eu também costumo revisar e trabalhar as imagens em uma mesma dimensão e com alguns efeitos parcos, porém isso consome um pouco de tempo. E apesar de eu não corrigir nada além de erros de português, realizando essa revisão e detalhamento eu tenho uma tranquilidade maior de que ao lerem o que escrevi não surgirão ambulâncias com enfermeiros armados com tranquilizantes e camisas de força para me levar a um sanatório – exagero meu, eu sei, é só perfeccionismo chato e eu quero que esse monstrinho perfeccionista que habita o fundo da minha mente me deixe em paz pelo resto da semana, sem ficar buzinando sobre como “o artigo estava cheio de erros”.

Continue lendo

Spin-Off: Lugar Nenhum

Olá,

 

Durante o ano de 2013, um amigo meu, o Vlad, veio me encomendar um cenário para um RPG de fórum que ele pretendia abrir. Como eu estava com tempo livre na época, eu decidi aceitar. Ao longo do restante do ano, o projeto sofreu inúmeras alterações, principalmente com minha saída de consultor e autor do cenário para membro da staff e a entrada da Pandy e da Saara no staff, tornando-se o que vim a chamar de Lugar Nenhum, em homenagem e referência ao livro do Neil Gaiman, autor do qual eu sou muito fã como perceberão futuramente. Em 2014 fizemos o playteste com o material criado em um fórum secreto, com jogadores convidados pelos membros do staff. A idéia era realizar o playteste para ver as coerências e incoerências do sistema, do cenário e do estilo de administração de fórum que ia ser adotado, para abrir posteriormente, com uma política de atualizações inserindo novas mecânicas e novos elementos de cenários de tempos em tempos como ocorre nos jogos eletrônicos. Infelizmente a Adultessência veio cobrar seu preço e o projeto acabou sendo engavetado com planos de futuramente tornar-se um módulo básico de RPG em pdf disponibilizado gratuitamente na internet.

Continue lendo

Avatar – Os Dobradores

Olá,

 

Auspicioso início de inverno, caros 2d6 leitores! Há tempos que não me aventuro pelos vales das postagens em blogs, mas recebi o convite do pessoal do Mundos Colidem e encontro-me em um momento que acredito ser viável tal feito. Então decidi por tirar a poeira do equipamento, calçar as botinas e viajar novamente pelos vales catalogando ideias, experiências e materiais no fabuloso mundo do RPG para trazer até vocês o resultado dessas viagens. A quem me acompanhava na “Toca do Hutt”, sim, eu estou escrevendo isso de última hora, em plena madrugada, precisando acordar cedo. É, alguns velhos hábitos não mudam, mas eu espero conseguir ser mais organizado e planejar melhor minhas postagens aqui no Mundos Colidem.

 

Eu deveria ter começado na semana anterior, mas foi uma semana movimentada muito louca na minha vida e pra piorar eu encontrava-me de frente ao meu maior dilema no momento de escrever alguma postagem: a dúvida. É, eu estava em dúvida sobre o que escrever. Até pensei em falar sobre o Calango Lúdico, o evento que estou ajudando a organizar que ocorrerá no domingo, dia 03 de julho de 2016, no Arena Geek – sim, isso é um jabá. Só que o ideal é que ao falar do evento eu apresente todas as informações necessárias e eu preciso organizar algumas delas para ficar compreensível – e pra mostrar que apesar do caos em minha mente, eu consigo fazer algo organizado. Então, por essa razão, estava confabulando com meus colegas de equipe e após algumas sugestões e possibilidades apresentadas, optei por reviver algum material mais útil das postagens antigas do Toca (ou seja, um que não tenha tanta cara de diário do Leish), que infelizmente ainda continua fora do ar, apesar da Bonatto ter salvo meu material num blog bonitinho, só pra eu referenciar como faço aqui e ali.

 

O material escolhido foi o do hack (hack aqui, nesse sentido, seria de adaptação) de Avatar para Storytelling – por favor, não confundir Storytelling, sistema do Novo Mundo das Trevas que virou Crônicas das Trevas, com Storyteller, sistema do Mundo das Trevas. Escolhi por três motivos: O primeiro é que foi o artigo que eu vi alguém linkar num grupo e eu nem conhecia a pessoa que linkou, por isso homenageio essa generosa alma que encarou o meu árduo texto; O segundo é que um dos membros da equipe votou nisso enquanto eu estava mergulhado na dúvida; o terceiro é pra aproveitar o hype do pessoal fã de Avatar que está frequentando o Mundos Colidem pra pegar a adaptação de Lima para FATE Acelerado – e aumentar esse hype, já que acredito que este material aqui não é pra competir com o do FATE, mas apresentar uma alternativa para quem curte algo mais mainstream agradando a gregos e troianos e, quem sabe, incentivar a quem prefere em outro sistema a criar sua própria adaptação (e pode enviar pra gente analisar que, se estiver compatível com o sistema, a gente publica!). Então, eu reescrevi um pouco o material e trago a vocês, pedindo, solenemente, que ignorem as insanidades. 😀

Continue lendo