Masmorras & Dia dos Pais

Eu tinha planejado já há alguns dias, desde que encontrei minha cópia de RPG Quest enfiada no meio de alguns módulos perdidos de Shadowrun, uma maneira/momento para botar meu filhão no vício do RPG. Como ele tem só cinco anos de idade e está no comecinho da alfabetização, tendo apenas a mais básica intimidade com duas das quatro operações aritméticas (somar e subtrair), me pareceu que um passo-a-passo pelas masmorras do RPG Quest seria uma excelente maneira de introduzir o garoto em uma prática lúdica familiar – afinal, família que hackeia e slasheia unida, permanece unida! Já que o dia dos pais propriamente dito foi meio corrido (somando-se aí quantidades absurdas de lasanha sendo ingeridas, induzindo-me a um coma gastronômico), não foi possível preparar tudo (que já tinha me tomado quase um dia inteiro só de recortes e dobraduras), então acabei postergando o evento para a segunda-feira. Após Thales chegar da escola, jantar e fazer o dever de casa, sentamos na mesa da cozinha para nossa primeira sessão de RPG. Continue lendo

Anúncios