Old School, Retro-Clones e Swords & Wizardry, ou por que eu não jogava D&D

Pois é, eu não achava que ia chegar nesse ponto, mas parece que não tem jeito.

Vejam só – até um dia desses, eu era um jogador hardcore de GURPS – e ainda sou -, em especial porque foi neste sistema que me iniciei no RPG. E sempre joguei muito pouco (muito pouco mesmo, acho que uma meia-dúzia de aventuras, e nunca mestrei) da família do Dungeons & Dragons e sempre fui feliz assim, obrigado, apesar de apreciar muito alguns dos cenários mais bacanas, como Dark Sun, Ravenloft e Eberron.

Mesmo a recente onda de Retro-Clones (sistemas de RPG baseados na mecânica original da primeira edição de D&D, mas com conceitos de role-playing mais recentes) e do Old-School (formato de jogo onde as regras são secundárias à diversão – trocando a precisão do “by the book” pela criatividade interpretativa do DM) não me fez mais do que achar bacana a iniciativa, mas é só. Eu não sou de curtir classes, níveis e XP (por matar monstros e saquear tesouros) e muito menos de usar vários tipos de dados diferentes (de múltiplas faces). Pra mim um balde de d6 já chega, no máximo um de d10 e pronto.

Mas não é que eu tive uma epifania (vão pesquisar na wikipedia, cambada de ignorantes!), e cheguei à compreensão do que é rolar um d20, d4 ou mesmo um d8? Do que é escolher ou construir uma classe de personagem novinha em folha? Rolar um saving throw para escapar de um feitiço de polimorfia? E tudo isso graças a Swords & Wizardry, um RPG extremamente Old-School, publicado pela independente Mythmere Games, que é essencialmente, uma variação do D&D original, com regras mínimas que permitem acrescentar ao sistema o que você quiser, tornando-o mais detalhado (se for o caso) ou simplesmente adicionando novas classes, raças, armas, magias, etc.

Pessoalmente, eu achei fantástico. E tem uma versão gratuita para baixar online, com todas as regras básicas, que permitem jogar por MUITO tempo e sem ter que gastar uma nota preta com módulos de expansão e outros quetais. Pessoalmente, eu acharia muito bacana se alguma alma caridosa trouxesse essa jóia para o Brasil. Poderia ser um renascimento do RPG para novos jogadores, como foi na época do D&T, durante os anos 90.

Peraí, agora eu exagerei. Mas vale o comentário. o S&W é muito bom mesmo. Qualquer dia eu vou ser DM de um jogo de Dark Sun, Eberron ou mesmo [espasmo de prazer alegria] Spelljammer!

Aguardem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s